Big Data é um termo relativamente novo e que tem se tornado cada vez mais frequente no mundo corporativo. Porém, apesar de muito comentado, ainda deixa dúvidas quanto à sua real funcionalidade e como pode ajudar a alavancar os negócios.

Se essa é uma das suas dúvidas, fique conosco, leia o post até o final e descubra o que é o Big Data, qual a sua importância, seus benefícios e a sua aplicação em diversos setores.

O que é Big Data, afinal?

De acordo com conteúdo publicado na SAS, uma empresa surgida na Universidade Estadual da Carolina do Norte, o conceito de Big Data foi disseminado por Doug Laney, analista do setor.

Sua conceituação define o Big Data como o ato de recolhimento e armazenamento de quantidades expressivas de dados para análise. E se dá por meio de 3 pilares, os 3 Vs do Big Data:

  • volume;

  • velocidade;

  • variedade.

Contemplados, mais tarde, por mais 2 Vs:

  • veracidade e

  • valor.

Em geral, a essência do Big Data é agregar e analisar um grande número de dados de tal forma que eles gerem informações e, por meio destas, melhorias importantes para quem as utiliza.

Para que esses dados sejam coletados, basta que as pessoas interajam de qualquer forma com os sistemas que os registram. Isso acontece nos registros de e-mails, em operadoras de telefonia, lojas de shoppings centers, supermercados e muitos outros.

A importância do Big Data

Sua importância está acerca de todas as análises que um grande volume de dados é capaz de gerar, aproximando as empresas de um cenário mais fiel à realidade.

Munindo uma empresa das informações certas, ela será capaz de entender o funcionamento do mercado e se antecipar a ele. Além disso, é possível criar estratégias mais eficientes, tendências de consumo e muito mais.

Os benefícios gerados

A grande oportunidade está na percepção de tendências com base em padrões de comportamento. E isso pode ser utilizado para os mais diversos fins:

  • desenvolvimento de novas soluções em produtos e serviços;

  • redução de custos;

  • otimização de tempo;

  • eficiência na tomada de decisões, que passa a ser mais estratégica;

  • identificação de falhas e gargalos;

  • ampliação do conhecimento sobre os hábitos de compra e consumo dos clientes.

Como pode ser utilizado

O Big Data é adaptado à realidade de cada organização ou demandante. Isso porque cada tipo de negócio exige informações diferentes e, por isso, o cruzamento de dados se dá de forma diferente.

Se a empresa é voltada para a saúde e bem-estar, os dados relevantes estarão relacionados à idade, peso, altura, gênero etc., para que se descubra algum padrão indicando a probabilidade de alguma doença, por exemplo.

Já para um supermercado, é interessante saber quais são os itens de consumo que estão mais atrelados uns aos outros. Dessa forma, as prateleiras podem ser organizadas de forma estratégica para promover maior quantidade de compras.

Ficou mais fácil entender o que é o Big Data? Lembrou de alguma aplicação que facilita o dia a dia da empresa? Deixe o seu comentário e compartilhe conosco as suas ideias!