A mobilidade e a internet são duas coisas que fazem parte da rotina do consumidor há um bom tempo.

A rede conquistou o seu espaço, com uma atuação cada vez mais decisiva sobre a jornada de compra dos clientes, sendo uma grande influenciadora e levando informações facilmente a qualquer lugar do mundo.

Já a mobilidade mostrou o seu valor por trazer o acesso rápido e prático, através de dispositivos, como smartphones e tablets.

Porém, isso já não é mais novidade para ninguém, e são muitas as inovações criadas para ampliar ainda mais as possibilidades da realidade de consumo digital. Nesse cenário, começaram a surgir tendências, tal como o M-commerce.

Quer saber mais como ele funciona? Então, acompanhe o nosso post!

O que é o M-Commerce?

O M-Commerce, ou mobile commerce, é uma nova modalidade de comércio eletrônico, considerado uma evolução do e-commerce.

Basicamente, toda transação comercial de produtos ou serviços feita através de dispositivos móveis está dentro do M-Commerce. Ou seja, envolve qualquer compra feita por meio de smartphones, tablets ou outros gadgets.

Essa tendência está sendo utilizada por muitas lojas virtuais, que incluem os seus negócios nesse meio para ganhar cada vez mais clientes que são adeptos em fazer as suas compras por meio de dispositivos móveis.

Além disso, é comum que a integração com as redes sociais seja explorada para potencializar as vendas, utilizando recursos que estimulem os consumidores a compartilhar a experiência com seus amigos e, assim, fortalecer as marcas.

Como o M-Commerce funciona?

O funcionamento do M-Commerce é bem simples. Basta o cliente realizar uma compra na loja virtual por meio de um aparelho eletrônico móvel. Isso pode ser feito de duas maneiras:

  • acessando o site da loja pelo navegador do dispositivo;

  • usando o aplicativo de compras da própria loja.

Por isso, para que a compra seja mais efetiva, é interessante que o site tenha um layout exclusivo para a versão móvel, prezando pela responsividade, com menos texto, botões mais nítidos, checkout rápido, dentre outros fatores.

Caso a loja opte por ter um aplicativo, será preciso desenvolver a tecnologia, disponibilizá-la para todos os sistemas operacionais e focar em ações que incentivem o cliente a instalar o recurso. Obviamente, essa opção é a mais custosa e trabalhosa, porém, é a que mais pode trazer resultados em nível de interação do cliente com o negócio.

Quais são as oportunidades por trás do M-Commerce?

A principal oportunidade que está intrínseca nessa tendência é o fato de que, cada vez mais, o público está utilizando o celular para fazer compras. Nesse sentido, tudo indica que essa é uma realidade que veio para ficar.

Portanto, as empresas que queiram aproveitar o M-Commerce precisam se mexer! Uma boa maneira de começar é integrando, de uma vez por todas, a loja física com a virtual.

Após isso, chegará a hora de desenvolver uma versão mobile da própria página da loja. Essa também é uma ótima oportunidade de modernizar o negócio e mostrar para o consumidor que a sua marca facilita as compras a partir de qualquer lugar.

Porém, a oportunidade mais forte é aproveitar o momento para investir na ideia contratando uma empresa para desenvolver um aplicativo para a loja virtual. Além do desenvolvimento da tecnologia e da criação do layout, ela poderá ajudar na potencialização da experiência do usuário com o seu negócio!

Por fim, podemos afirmar que uma das principais conquistas do e-commerce foi transformar o relacionamento entre lojistas e clientes. Portanto, este será um dos principais desafios do M-Commerce: facilitar ainda mais o relacionamento aproveitando os avanços dos dispositivos móveis!

Gostou do post de hoje? Então, compartilhe a sua opinião deixando um comentário!